13 dezembro 2009

Suspender a participação cívica?

Isto é um resumo.

Alguém consegue, de forma objectiva, dar-me razões que justifiquem a ambição pelo poder? Apesar de o entender no geral, há um caso particular que costuma fazer-me confusão, Estremoz. Toda a gente quer mandar em alguma coisa... Para além da luta pelo poder público, temos a invenção de associações e mais associações (muitas com interesses em comum), e os famosos blogues anónimos que assumem o compromisso de discutir Estremoz.

E este último ponto é importante, porque apesar de não sentir saudades de muitos deles, a verdade é que para além do tão badalado anonimato, essas pessoas, muitas com a ideia de que são os guardiões da verdade, contribuiram para aquela ideia fantástica de que as coisas só se falam quando cheira a poder. Anónimos, mas não deixam de ser "parvos"!

Então bora lá suspender este tipo de participação "cívica" (que de cívico nada tem) durante 3 anos (aposto)! Por isso, o meu obrigado!

11 dezembro 2009

La Finestra do... João

Todos, somos poucos!

Tenho uma simpatia especial por aquelas pessoas que gostam de actualidade, de debater o que aconteceu ou o que pode vir a acontecer, às vezes ao ponto da discussão, principalmente quando os temas podem ir de viagens e passeio, passando pelo desporto, e terminando num qualquer novo grupo musical que ainda ninguém ouviu falar. Por pessoas como o João.

Não querendo repetir os elogios que fiz ao Ricardo, mas que também se aplicam (na totalidade - é uma sorte ter amigos assim), ao João, quero agradecer a disponibilidade e vontade com que aceitou o convite.

Agora que o João vai começar a escrever, e mais podem vir, devo dizer que o único critério (que não o chega a ser), é a minha vontade e interesse em saber o que pensam e a forma como analisam tudo o que se passa à sua volta. E porquê? Porque sei que pensam pela sua cabeça, e isso para mim é tudo.

Transparência na AR, uma raridade!

Eu acho que o provérbio bem conhecido de todos nós podia reduzir-se para:

"À primeira cai quem quer, à segunda só os parvos."

E esta redução tinha dois objectivos: 1. chamar atenção para a parvoíce colectiva; 2. Desvalorizar o primeiro objectivo porque todos nós convivemos bem com isso!

É o chamado raciocínio da treta, mas também lembrei-me disto a propósito da discussão que houve numa comissão parlamentar, está justificado. Mas posso adiantar um pouco mais.

Não há notícia mais mediática que uma troca de palavras bonitas nestas, e noutras, sessões. Artigos de opinião, conversas de café, até nos jornais da bola... E como é que isto tudo acaba? "São uma vergonha, andam lá a ganhar dinheiro e não trabalham, são os políticos que temos..." E como é que tudo começa? Com o nosso voto!

Irrita-me esta coisa, comum ao futebol, de dizermos que não fazem nada, ou, por aquele dinheiro fazia o mesmo ou melhor, quando é o povo que sustenta toda esta parvoíce colectiva. É um problema de educação, sim, de quem vota!

Confesso que gostei de uma coisa, "são bocas regimentais, se não está preparada para os receber, não serve para deputada". A mais pura revelação da dificuldade do trabalho de um deputado! Parabéns!

Madrid

"Madrid regressará sempre. São precisos anos para aprender aquilo que apenas acontece com a distância de anos. É por isso que posso afirmar que Madrid regressará sempre. Não sei que tipo de entendimento encontramos. Eu e Madrid não nos conhecemos bem. Sabemos o essencial e inventamos tudo o resto. Tanto a minha vida, como a vida de Madrid, já tiveram muitas formas. No entanto, quando nos encontramos, somos sempre o mesmo nome. Avaliamo-nos por cicatrizes e pequenas marcas da idade. Não estabelecemos metas, estamos cansados. Eu e Madrid só queremos uma cama, mas, se não houver, contentamo-nos com o chão e, se não houver, contentamo-nos com um abraço."

José Luis Peixoto

10 dezembro 2009

Os + de 100 caricas!

Horas a (desa)fio a colocar códigos, verdadeiros Heróis... das caricas!!!

Bom momento...

video

08 dezembro 2009

2009 (em imagens)




US Airways Airbus 320 - Rio Hudson, Nova Iorque - 15 de Janeiro

É uma boa garantia....


“Os credores da holding imobiliária do Dubai poderão ficar com o direito de se apossar de uma grande quantidade de deserto, caso a empresa não consiga pagar as suas dívidas;”

Areia...?

07 dezembro 2009

COP15 Copenhaga – vamos ao acordo?

7 de Dezembro de 2009 reune os principais líderes mundiais, em torno de um dos principais desafios da humanidade... conseguir um acordo para substituir o Protocolo de Quioto (lembram-se dele? o objectivo era travar o aquecimento da terra...)

Como poderão Obama, Wen, Brown, Merkel ou Lula travar o aquecimento global, e responder à Greenpeace sob a frase "Peço deculpa. Podíamos ter travado as alterações climáticas mas não o fizemos"!!?

Simplificamos o pacto... basta só a China, que actualmente é o maior emissor de gases poluentes do mundo, aceitar uma meta de redução de emissões e "arrastar" consigo a Índia, o Brasil...
Dos "States" luz verde, tudo a postos para assinar o documento, desde que... inclua metas de redução também para os países em desenvolvimento (é claro!!!).

Assim... teremos um acordo político? ou algo vinculativo para colocar em prática a partir de 2010?
Reduzir 50% das emissões globais até 2050 e prestar auxílio aos "mais desamparados" com o clima é o intuito!

Nível de custo? Elevado...
A União Europeia já avalizou ao "assinar de cruz"... resta-nos agora esperar que de Copenhaga surja uma União... no mínimo Planetária!!!





Nota Final ao Nuno:
Obrigado pelo convite, revejo-te também a ti meu bom amigo no post introdutório.
Depois do "Vende-se!"... bom regresso...
Jorge e Miguel tou por cá...

Calma Trichet



Taxas de Juro em:

08-12-2008

3 meses: 3,48

6 meses: 3,56

12 meses: 3,66


07-12-2009


3 meses: 0,48

6 meses: 0,71

12 meses: 1,24

06 dezembro 2009

Virados para o mar

Será que em todas as análises estratégicas que se fizeram do TGV e Aeroporto de Alcochete, alguém pensou que fazer as duas coisas podia ser um enorme erro?

Não me enquandro no grupo que o nosso PM classifica de "bota-abaixismo", mas há coisas que são mesmo de modas, principalmente quando falta orientação estratégica!

Portugal está neste momento virado para o mar, mas a olhar para trás. O que é que isto quer dizer? Que estamos de frente para o mar, mas a olhar para Madrid, e de calças em baixo... É verdade, e estamos a gostar!

Queremos o TGV para ligar a Madrid, e queremos um aeroporto igual ao de Madrid. Ou temos capacidade de diferenciação no preço e na oferta do novo aeroporto, ou corremos o risco de ser mais vantajoso para qualquer pessoa que chega à peninsula ibérica preferir ir a Madrid e depois aproveitar o TGV para chegar a Portugal. E o caminho inverso? No money, no... vocês sabem.

Isto de fazer as coisas só para dizer que temos é assim.

Acho que posso resumir: qual a estratégia para enquadrar estes dois investimentos estruturantes (dizem eles), no panorama Ibérico de forma a tornarem-se também diferenciadores e potenciadores de valor acrescentado para Portugal? É que parece-me que esses senhores acham que só por se fazer já é bom... Não chega!

Ao mesmo tempo continua a aparecer gente a dizer que Portugal tem é de virar-se para o mar, afinal de contas, muitas das coisas que vêm do continente com a maior economia do mundo, podem bater primeiro em Portugal. Podem? Se tivermos condições para isso. Mas o investimento continua a ser muito, mas muito, menor que em todas as outras "modas".

Eu não me importo de virar para o mar, mas vamos parar de baixar as calças sff...

Quando puder faço uma análise mais detalhada, mas alguém que pense nisto! Já chega de afundar o país só porque queremos dar uns trocos aos amigos ou ficar bem na fotografia da estratégia Ibérica ou Europeia.

La Finestra... do Ricardo

Há uma série de coisas que nos divide, mas há muitas outras que nos fazem ainda alimentar uma amizade que começou nos bancos da escola...

Admiro o Ricardo pela sua frontalidade, pela seriedade, pelo compromisso e empenho que tem em tudo o que faz. Por tudo isto, e muito mais, o principal, e que é de menor importância para estas andanças, fez todo o sentido o convite que lhe fiz para ele partilhar as suas ideias neste blogue.

Um jovem com ideias, com valor, e com um sentido de responsabilidade do que é e deve ser a participação cívica, que eu aprecio.

Agora é contigo :)

05 dezembro 2009

Do que nos valem as generalizações?

Para os benfiquistas, todos os sportinguistas são anti-benfiquistas. Uma espécie de argumento que usam para ainda se conseguirem sentir grandes.

Desde que me lembro de gostar de futebol, e tenho uma paixão grande pelo Sporting, não tenho qualquer motivo para odiar o Benfica, antes pelo contrário, é sempre engraçado discutir este tema com eles.

Nos últimos tempos tentei perceber (em vão), este argumento do anti-benfiquismo por parte dos Sportinguistas, com outra generalização: Então e aqueles que dizem "os meus filhos ou são do Benfica ou não comem em casa", "enquanto eu pagar as contas só há um clube cá em casa, o Benfica". Isto é o quê? Uma espécie de "sou contra tudo(!)"?

Qual é a pior?

Podia ter o meu nome

A maior dificuldade em criar um blogue está em encontrar o nome. É como chegar ao bairro e gostar da fachada da nossa casa, por mais bonita que seja lá dentro... E eu tentei, queria escrever noutra plataforma e noutro registo.

E podia ter dado o meu nome. Mas não. Houve várias razões para não o fazer, era como aceitar a falta de criatividade, que detesto, e ao mesmo tempo juntar-lhe uma pontinha de narcisimo.

Mas a verdadeira razão porque isso acontece é só uma: Marketing Pessoal.

Agora tenham espírito crítico, só não vale é dizer que na maior parte dos casos não encontram lá nada disto.

... a Weekend

Sold!

Sabe bem voltar a casa! Depois de umas férias bem passadas, de momentos de lazer, de procura, de desilusão. Depois de estudada a lição... Nada como abrir esta janela e escrever, escrever.